04/09/06

Recordações de Verão c)


3 comentários:

fernanda disse...

comento aqui por ser este o último. pela abrangência no conteúdo, pela estrutura e, mais do que tudo, pela iniciativa... nota 5.
mesmo que queiramos, o verão não é só pausa na vida. a vida acontece todos os dias e isto de sabermos às quantas andamos acaba por se tornar vital. estas férias experimentei essa quase dor de não saber nada do mundo durante 8 dias.
(devo acrescentar que aquela do Soares deixou-me um formigueiro no umbigo... mas pronto.)
em suma, tiro-te o chapéu.

Fernando&Cª disse...

Excelente selecção, Pedro.
Acrescento mais uma, fresquinha, Entre os 9M€ reservados mensalmente as despesas de representação dos directores da FP e os 15M€ para projectos de análise entregues a destacados consultores, os nossos melhores Atletas (Paraolímpicos) lavam diariamente o seu equipamento por falta de verbas para adquirirem mais do que um conjunto...Bonito!

Joaquim Sobral Gil disse...

Olá, Pedro

Sempre "em cima do acontecimento", mesmo na nostalgia das férias.

Em relação "horizonte laranja", o meu feroz e partidário apartidarismo lembra-me uma estória passada com o Prof. Freud na Viena do primeiro quartel do século passado (é tão estranho chamar ao séc. XX século passado, não é?). Reza assim essa estória:
passeava o Professor pela rua com o seu indefectível charuto. Alguns alunos vêem-no e abordam-no; conversa puxa conversa e há um, mais atrevido, que se põe a relacionar o charuto com a fase oral, o objecto fálico... Herr Professor interrompe peremptéorio:
"Meus senhores! Há alturas na vida em que um charuto é apenas um charuto!!".
É o que se passa com o meu pobre "horizonte laranja": é apenas isso. Lol.
Acho sempre muita graça à sagacidade e bom humor dos teus comentários.
Je t'enprie (será isto?) continua por esse caminho!!