22/10/07


6 comentários:

AM disse...

pedro

alcancemos a luz pelo olhar neste tempo que nos resta uma vez que as mãos não conseguem tocar-lhe, impedidas pelos peso irrecusável do aqui.

beijo

AlmaMater

Blindness disse...

Afundados no que nos impõem ser apenas podemos olhar a luz...
Ousar talvez um dia tocar-lhe, senti-la, vivê-la...

Jaime A. disse...

Talvez a cobertura de água seja apenas uma ilusão e estejamos apenas rodeados de paredes líquidas; assim (quem sabe?) a nossa vida - também - seja um cruzar do Mar Vermelho. Quem nos diz que, em cada instante, estejamos sempre a vislumbrar a luz que não podemos alcançar? Pode ser que não, quem sabe? Quem sabe se por detrás de gigantescas vagas, não se nos abram as paredes de água dos Mares Vermelhos? Às vezes temos de ser estupidamente optimistas...

Sammia disse...

Oi Pedro, achei teu blog no "desculpe qualquer coisinha" e gostei do teu estilo de escrita.
As imagens e comentários suntuam, muito bom!
Abraço

Jaime A. disse...

Olá, Pedro!
Long time, no see!! Então tens o blogue premiado, hein?
Passa pelo meu e vê avec tes yeux.
Aquele abraço amigo

Jaime A. disse...

Olá, Pedro!
Long time, no see!! Então tens o blogue premiado, hein?
Passa pelo meu e vê avec tes yeux.
Aquele abraço amigo