17/10/06

Estado de graça

Local: uma sala de professores de uma escola portuguesa.
Dois professores que consultam documentação afixada.
Ele em greve, ela não.

Ela (espontânea) - Mas tu estás em greve? Vocês são mesmo queixinhas.
Ele (simplesmente) - Estou. Estou a lutar por algo que é meu. E que é teu.

Ela (pronta e reinadia) - ...Vai à merda! (Sorriso...)

E lá foram à merda os dois.
Com a diferença que ele estava ciente do seu rumo.

1 comentário:

abelha maia disse...

:)))

mais que bem apanhada!