07/11/06

Muro das lamentações

«Sou contra a ideia de todos os muros», terá dito o Ministro dos Negócios Estrangeiros, Luís Amado.
Metendo a sua colherada no conflito de alvenaria que opõe Estados Unidos e México.


Portugal subscreveu "a crítica dos países ibero-americanos à construção pelos americanos de um muro" na fronteira com os vizinhos mexicanos.
(E a subscrição portuguesa deve ter sido muito relevante...)


Perante um salto (tendencialmente) descontrolado de imigração mexicana sobre os Estados Unidos, e face às críticas ferozes a um acréscimo de policiamento ou militarização de uma fronteira soberana, aparece esta solução.
Mais barata, eficaz, testada com sucesso (...) historicamente e menos abrasiva.

É uma solução triste. Defender-se fechando-se.

Mas não só é uma solução, como é uma solução num problema que sob nenhuma perspectiva nos diz respeito.
Que só pelo nosso maldito vício de irmos metediços pôr-nos em bicos de pés em côros de velhas - na fisga de nos servir de muito! - se justifica.

Haja paciência!

2 comentários:

cantinho disse...

"isto" é como certas pessoas que, gostando de se fazerem ouvir, escolhem a forma menos comprometedora de marcarem terreno... seja lá o que isso for no seu dicionário.

papidamati disse...

Sempre a dar-lhes... ;-)
assim é que é ..
aquele abraço amigo
JP